Habitar Bonfim

Segundo dados do INE, 20% dos alojamentos do Bonfim, na cidade do Porto, se encontram Vagos. Qual e a razão deste abandono e como podemos reverti-lo? Este é o ponto de partida do Habitar, um projeto que nasceu como investigação académica sobre novas estratégias de reabilitação urbana e que será levado à prática atendendo à realidade específica desta freguesia.

Microsoft PowerPoint - jfb2

Microsoft PowerPoint - jfb2

A razão desta implementação é devida ao apoio da Junta de Freguesia do Bonfim, que abrigou o projeto durante a sua formulação e que se torna agora parceira do seu desenvolvimento. A sua implicação permitiu fazer uma ponte entre as competências, recursos e necessidades de três grandes grupos chave: as populações, as instituições e os profissionais da área do social e da construção. É conveniente assinalar a importância que estes três grupos tiveram na formulação do problema e da solução finalmente adotada.

Conjuntamente identificou-se que grande parte do problema reside na complexidade dos processos de reabilitação urbana, que se traduz em preços injustos a nível de recuperação (e consequentemente de rendas) que expulsam do mercado aos inquilinos mas também aos proprietários, que não podem usufruir dum património que às vezes só comporta encargos. Uma situação que provoca o desaproveitamento dum parque habitacional cuja recuperação contribuiria para criar emprego na área da construção e para revitalizar a cidade económica e socialmente.

076

A solução a este problema foi também construída de maneira coletiva, e nesta construção merece destacar a implicação do Departamento Municipal de Planeamento Urbano na formulação e criação do GABINETE DE ATENDIMENTO DO HABITAR. Uma estrutura que não substitui os serviços administrativos existentes,senão que se coordena com todas elas para centralizar os recursos e informações e aproximá-los territorialmente dos beneficiários.

Esta iniciativa implementada no Bonfim, que visa melhorar a eficiência dos serviços técnicos da Câmara e potenciar o papel das Juntas de Freguesia enquanto órgão administrativo mais próximo das populações, torna-se numa experiência piloto pioneira e replicável em outras freguesias e, para já, terá 3 objetivos fundamentais:

– Informar sobre as possibilidades de financiamento existentes (para prédios de mais de 30 anos, livres de encargos);

– Orientar sobre os procedimentos burocráticos necessários para a reabilitação;

– Criar uma bolsa de senhorios e inquilinos que dinamize o mercado de arrendamento privado e social;

O gabinete estará aberto às Segundas-feiras, terças-feiras e quartas-feiras, das 10:30 às 12:30, e será necessária marcação prévia (info@habitarbonfim.pt, ou na secretaria da Junta).Encorajamos os bonfinenses a virem e contar-nos o seu caso para ver se se enquadra dentro das ferramentas com que já contamos, ou para analisarmos a possibilidade de criar outras novas.

Advertisements